Quem foi Christo, o artista que “embrulhava” monumentos pelo mundo

Salut! Como estão esta semana? Hoje quero contar para vocês um pouco sobre o artista plástico nascido na Bulgária Christo Vladimirov Javacheff, conhecido mundialmente como Christo. Ele faleceu na última semana, em New York, de causas naturais, aos 84 anos. Ao lado de sua esposa Jeanne Claude, falecida em 2009, formou um dos casais mais relevantes da Arte Contemporânea. Seu trabalho se destacava pelo gênero artístico “tecido do espaço”, inventado por ele. As obras consistiam em envolver com tecido grandes espaços pelo mundo como o Reichstag, em Berlim e a Pont-Neuf, em Paris, além de outras instalações grandiosas.

pont-neuf
Pont Neuf, em Paris, envolvida por tecido, em 1985 (Foto: Reproduçaõ)

Nascido em 13 de junho de 1935 em Gabrovo, na Bulgária, Christo fugiu em 1957 e passou por alguns países, como Áustria e Suíça, até conhecer sua esposa, a francesa, Jeanne-Claude Denat de Guillebon, em 1953, em Paris. Juntos, criaram audaciosas e inovadoras instalações em países como Inglaterra, Japão, Alemanha e Austrália. Mudaram-se para os Estados Unidos em 1964. Eles viveram juntos por 51 anos.

Christo começou a ficar conhecido pelos “empacotamentos” de várias coisas, trabalho que começou a desenvolver na década de 1960. O primeiro prédio público embrulhado por Christo e Jeanne-Claude foi o museu suíço Kunsthalle, em Berna, em 1967. Na edição 4 da exposição Documenta, de Kassel (já falamos sobre essa mostra aqui no blog!), em 1968, ele expôs uma obra que consistia no empacotamento de ar. O embrulho gigante tinha 5,6 mil metros cúbicos.

central-park
Instalação “The Gates”, no Central Park, em New York (Foto: Reprodução)

Suas obras levavam anos para ser desenvolvidas e envolviam um orçamento bastante alto, pela grandiosidade, além de envolver monumentos históricos conhecidos em todo o mundo, em diversos países. Para termos uma noção, uma das suas mais notáveis obras, embrulhar o prédio do Reichstag, em Berlim, demorou 23 anos para ser autorizado pelo parlamento alemão. Uma luta que começou em 1971 e teve a realização do trabalho em 1995. Uma história inspiradora que mostra o amor do artista pela sua arte e sua luta incansável para conseguir a realização da obra. Para ele, o Reichstag era um símbolo de liberdade, tema que ele levava como uma das maiores inspirações para seus trabalhos. A exposição, que envolveu o prédio do Parlamento Alemão com 100 mil metros quadrados de tecido, teve 14 dias de duração e recebeu cinco milhões de visitantes.

reichstag-berlim
A grandiosa obra realizada no Reichstag, em Berlim (Foto: Reprodução)

E assim foi a sua carreira, marcada por feitos grandiosos, desafiadores e pela constante espera de anos e anos para a realização de cada uma. Obviamente aconteceram muitos imprevistos durante toda essa jornada, como a interrupção de algumas exposições por questões ambientais, o que também dificultava a autorização e realização de muitas instalações.

cortina-vale-rifle
Cortina laranja instalada no Vale Rifle, no Colorado, em 1972 (Foto: Reprodução)

Christo tinha o desejo de que seu trabalho continuasse mesmo após a sua morte. Por isso, foi confirmada a realização de sua próxima obra de arte, que será o “Arco do Triunfo Embrulhado”, (“L’Arc de Triomphe, Wrapped”) em Paris, previsto para acontecer de 18 de setembro até 3 de outubro de 2021. Fica aqui a minha homenagem a esse grande artista que nos deixou, mas ficou marcado na História por suas contribuições. Vamos às dicas de hoje?

Estou participando da exposição virtual do Espaço Zagut (RJ). Confira o catálogo e a galeria virtual neste link: https://www.espacozagut.com/exposicao-atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *