Exposição de Paul Klee chega ao Brasil: conheça mais sobre esse artista

Hello! How are you? Hoje vamos falar um pouco sobre uma figura muito importante para a História da Arte. Na última semana, chegou ao Brasil a exposição “Equilíbrio Instável”, do artista suíço Paul Klee, no Circuito Cultural Banco do Brasil (CCBB), em São Paulo. Aberta no dia 13 de fevereiro, a mostra preparada especialmente para o público brasileiro, reúne 16 pinturas, 39 papéis, 5 gravuras, 5 fantoches e 58 desenhos, além de objetos pessoais do artista. A curadoria é de Fabienne Eggelhöfer, do Zentrum Paul Klee, de Berna, na Suíça. Vamos saber um pouco mais sobre a história desse artista e suas obras?

obra-paul-klee
O artista se destacou pelo uso das combinações de cores (Foto: Reprodução)

Paul Klee nasceu e cresceu na Suíça, mas tinha naturalidade alemã. Desde muito cedo já se envolvia com atividades artísticas estudando música primeiro (ele aprendeu a tocar violino aos sete anos) e artes plásticas. O artista começou seus estudos em Munique, na Alemanha. Lá ele frequentou a Academia de Belas Artes.

paul-klee
A exposição foi montada pensando no público brasileiro (Foto: Reprodução)

Um dos aspectos mais interessantes a respeito de Paul Klee é que ele não ficou conhecido por apenas um estilo, tendo sua arte integrado diversas correntes como o abstracionismo e o figurativismo, tendo influências do cubismo, do expressionismo e o surrealismo. Essa pluralidade é o foco principal da exposição que veio ao Brasil. Para o artista, a arte não representa o mundo, mas o elo entre o artista e o mundo em que vive.

pintura-paul-klee
Paul Klee explorava características de várias tendências (Foto: Reprodução)

Grande conhecedor da teoria das cores, o artista misturava em suas obras formas abstratas e figurativas, utilizava padrões de cores e formas, mosaicos, utilizou materiais como aquarela, óleo e outros, explorando combinações deles na mesma obra. Suas pinturas tinham como inspiração seus interesses pessoais, vivências e sonhos. Foi um verdadeiro mestre em se tratando da mistura de cores.

A sua contribuição para a arte fio muito além de suas obras, o grande acervo deixado pelo artista. Paul Klee também foi professor na Academia de Düsseldorf. Contribuiu na área teórica da Arte, com textos de grande relevância como “Sobre a Arte Moderna” e “Confissão Criadora”. O artista faleceu em 1936, em Muralto, na Suiça, vítima de uma doença degenerativa. Você já conhecia esse artista? A exposição “Equilíbrio Instável”, de Paul Klee, fica no CCBB, com entrada franca, em São Paulo até o dia 29 de abril. Se você vai viajar para São Paulo nos próximos meses, essa mostra é imperdível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *