Como a Arte tem representado tempos difíceis?

Edvard Munch – Autorretrato com a Gripe Espanhola (Reprodução)

Salut! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e se cuidando bastante em casa. Esses dias, estava refletindo sobre como tudo na vida gera arte e desperta uma necessidade de criação… Já parou pra pensar em como períodos conturbados já inspiraram grandes artistas?

Não é de hoje que períodos difíceis como pandemias, guerras, dentre outras situações, inspiram artistas a produzirem sobre o assunto e seu impacto na vida das pessoas. Na Itália, hoje tão afetada pelo Coronavírus, no passado enfrentou a Peste Negra, no século XVI. Foi durante esse período de isolamento que o poeta Giovanni Boccaccio escreveu Decamerão, uma de suas mais importantes obras. O livro apresenta contos sobre jovens que saem de suas cidades e se isolam em uma casa de campo para fugir da doença. O mais influente dramaturgo do mundo, William Shakespeare escreveu as grandes obras Rei Lear e Macbeth durante a quarentena da peste bubônica na Europa.

Outra doença que marcou a História da humanidade foi o surto da gripe espanhola, em 1919. Uma das vítimas dessa doença foi um artista bastante conhecido sobre quem falamos recentemente aqui no blog: Edvard Munch. O criador da icônica “O Grito” já costumava retratar doenças e momentos tristes de sua vida nas pinturas, e assim ele fez quando foi um dos infectados pela gripe espanhola. Retratou a si mesmo em estado debilitado pela doença, com cabelos grisalhos e um cobertor no colo, mas felizmente foi um dos sobreviventes da pandemia.

Como a Arte tem representado tempos difíceis?
Edvard Munch – Autorretrato com a Gripe Espanhola (Reprodução)

Quem não conhece a famosa obra “Guernica”, de Pablo Picasso? A inspiração para essa pintura também foi um período trágico da História: a Guerra Civil Espanhola. O atentado dos fascistas a Guernica, no Norte da Espanha, abalou muito o artista, que acabou produzindo essa tela. A obra é vista até hoje como um símbolo de resistência ao autoritarismo e à violência, além da luta pela liberdade.

Hoje, com a pandemia do Coronavírus que estamos vivenciando, podemos acompanhar em tempo real essas inspirações dos artistas, através das redes sociais, isso porque muitos têm compartilhado as produções com seus seguidores. Um desses artistas é o ilustrador italiano Emiliano Ponzi. Vivendo em Milão, dentro da região mais afetada pelo vírus na Itália, ele compartilha ilustrações que mostram as ruas desertas da cidade, cenas que antes seriam incomuns, mas que hoje retratam como tem sido diariamente por conta do isolamento social.

ilustracao-ponzi
Emiliano Ponzi ilustra as ruas vazias de Milão (Reprodução)

Já o escultor britânico Luke Jerram, produziu uma réplica do vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19. A escultura em vidro com 23 cm de diâmetro e vem chamando a atenção em todo o mundo. Ela foi encomendada por uma universidade norte-americana e, segundo o artista, o dinheiro a ser recebido pelo trabalho comissionado deve ser doado para os Médicos Sem Fronteiras.

escultura-coronavirus
Escultura do britânico Luke Jerram (Foto: Reprodução)

Aqui no Brasil não está sendo diferente… Até um dos personagens mais conhecidos do Brasil nos quadrinhos, o Cascão, entrou na corrente pela prevenção do Coronavírus. O autor Maurício de Sousa explicou que se trata de uma mensagem positiva para alertar as pessoas sobre a importância de aumentar os cuidados com a higiene para evitar o contágio. Além disso, ele garantiu que o Cascão redobrou os cuidados e está até tomando banho para se prevenir!

cascao-mauricio-de-souza
Cascão dá um recado de prevenção ao Covid-19 (Reprodução)

A arte é isso, ela representa, expressa sentimentos, eterniza-os, marca uma época, deixa registros de períodos da História. Nos próximos meses e anos, veremos os mais diversos registros na pintura, na música, no cinema e outras formas de expressão, sobre esse período conturbado, mas passageiro, da nossa História. Cuide-se! Quanto maior for a nossa colaboração, mais rápido sairemos dessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *