As características da Arte Contemporânea

Salut! Como estão? Hoje trago para vocês um assunto que me interessa bastante e sobre o qual espero compartilhar conhecimentos com vocês: Arte Contemporânea. Recentemente, recebi em minha galeria Montmartre o artista Tupy para uma entrevista na TV sobre o assunto e percebi o quanto é interessante a discussão a respeito do que é a Arte Contemporânea e quais as suas principais características.

Apesar de não haver um consenso sobre quando ela surgiu, podemos dizer que Arte Contemporânea é toda aquela produzida a partir da segunda metade do século XX, mas a sua definição não se resume a isso. Essa arte é caracterizada pelo uso de técnicas inovadoras, materiais diferenciados e uma grande liberdade de criação. Essa defesa das inovações é uma característica que foi herdada da Arte Moderna. Ela surge com as inovações tecnológicas, que também têm o seu papel no desenvolvimento dessa arte e no aumento das possibilidades que ela oferece.

Nesta obra, o artista Tupy utiliza materiais diversos como o café (Imagem: Acervo pessoal)

Na obra acima, que está disponível na Montmartre Arte e Galeria, o artista Tupy explora toda a sua liberdade e utiliza materiais diversos, representando a arte contemporânea. Longe de se limitar a áreas e denominações, a Arte Contemporânea está na pintura, na escultura, no teatro, na dança, na música, enfim. Na Arte Contemporânea, mais do que e beleza estética, o visual da obra, o que tem maior importância é o significado, o conceito de uma proposição artística e os sentidos que ela irá despertar. É a mente do artista livre para colocar no mundo aquilo que deseja expressar. Em meus trabalhos, também faço a mistura de materiais e sempre busco descobrir novas formas de produzir. Cada pintura é um experimento e a ideia final é propor ao público uma representação do que senti ao elaborar aquele trabalho, despertando diferentes interpretações.

Playa Negra, uma de minhas pinturas abstratas onde exploro cores e possibilidades (Imagem: Acervo pessoal)

Outra característica importante das manifestações artísticas que temos hoje é a valorização da interação com o público. A ideia de que uma obra não se resume a ser produzida por um artista e observada por um espectador, é de grande importância considerar a relação da obra com o público, os sentidos que ela constrói no imaginário de cada um, como nesta obra de um dos grandes artistas contemporâneos do Piauí, Hostyano Machado, que utiliza muito da materialização:

Nesta obra, Hostyano Machado usa materiais como pedras (Imagem: Acervo pessoal)

Por não se limitar a definições, técnicas ou modelos, a Arte Contemporânea muitas vezes causa estranhamento, e até a dúvida que surge em muitos: isso é mesmo Arte? Sim, isso é a arte do nosso tempo, a expressão que dispensa barreiras ou rótulos, vai além de uma mera representação do real. Não tem a intenção de ser confortável aos olhos de todos ou de ser o simples retrato de uma cena, ela está aí para propor algo ao seu olhar, desafiar a visão de todos e mostrar que sim, é arte.

Vamos às dicas de hoje?
Sobre esse assunto, recomendo o livro “Arte Contemporânea no Século XXI. 10 Brasileiros no Circuito Internaciona”
Exposição Natal, na Montmartre Arte e Galeria até o dia 16 da janeiro.
Exposição de Arte Alternativa Piauiense. Na Casa da Cultura de Teresina, com pintura, fotografia e desenho. Estreia 20/12/2017 às 19h (de 20/12/2017 à 20/01/2018)
No post desta semana do blog Artlife, vamos aprender um pouco mais sobre as características da Arte Contemporânea. Liberdade, materiais alternativos, Você sabe quais os pontos principais da arte que produzimos hoje?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *