A arte do piauiense Lucílio de Albuquerque

Salut! Vamos falar de arte piauiense? Como vocês sabem, o Museu do Piauí é um dos nossos espaços mais importantes para visitar e conhecer mais sobre a Arte e a História do nosso estado. Ele reúne além de exposições de arte contemporânea e de outras épocas, objetos que pertenceram a famílias piauienses e povos nativos séculos atrás. Em uma de minhas visitas ao local, pude ver a exposição de um importante nome para a cultura piauiense, o pintor, desenhista, vitralista e professor Lucílio de Albuquerque. Suas obras estão expostas no espaço da Pinacoteca do Museu do Piauí para visitação.

retrato-de-georgina
Retrato de Georgina de Albuquerque, 1907 (Foto: Reprodução)

Lucílio de Albuquerque nasceu em Barras, em 1877. Ele ingressou na Faculdade de Direito de São Paulo em 1895, mas desistiu para estudar pintura, se mudando em 1896 para o Rio de Janeiro, onde frequentou a Escola Nacional de Belas Artes.  Ao ganhar o prêmio de viagem ao exterior no Salão Nacional de Belas, foi para a Europa com sua esposa e também artista Georgina de Albuquerque, onde posteriormente participou de exposições em cidades como Bruxelas. O pintor é considerado por críticos um dos introdutores do impressionismo no Brasil.

efeito-de-sol
Efeito de Sol – Manhã em Niterói (Foto: Reprodução)

No Brasil, ele realizou exposições individuais até 1936 e participou de dezenas de mostras coletivas nacional e internacionalmente. Ao retornar ao Brasil em 1891, o pintor realizou exposições e outros trabalhos. Daí em diante, passou também a explorar novas técnicas, como a espátula. Começou também a levar às telas novas temáticas a serem representadas, antes muito inspirado nos europeus, passou a ter também inspirações em cenas que presenciava em seu cotidiano no Brasil.

mae-preta
Mãe Preta, 1912 (Foto: Reprodução)

Suas influencias vão do impressionismo ao art déco e sua vasta obra vai desde a pintura de paisagens até os retratos. Lucílio de Albuquerque Projetou os vitrais para o Pavilhão Brasileiro na Exposição Internacional de Turim em 1911, além de outros trabalhos no Brasil. Destacou-se por sempre experimentar em suas telas, encontrando inspirações em suas experiências no exterior e no Brasil. Na sua pintura, era notável a forma como usava os efeitos de luz e a distribuição de cores.

A arte do piauiense Lucílio de Albuquerque
Após sua morte, sua esposa Georgina de Albuquerque criou o Museu Lucílio de Albuquerque. Seu acervo hoje pertence ao Estado do Rio de Janeiro. No Museu do Piauí você pode ver de perto as obras desse importante artista piauiense de renome internacional! O Museu é aberto ao público e espera sua visita, uma oportunidade valiosa de conhecer mais sobre nossa arte. Visite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *